Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

uma respiração de ombros

emprestas-me o ombro? O teu ombro? Nem sempre gostamos mais das perguntas, mas são mais fáceis de encontrar do que as respostas. Não é por estar cansada, é por gostar dele. Deles. Empresta-me os dois

Stay with me
Let’s just breathe

não é por estar cansada, mas era para te dizer, sem o fazer, que gosto de ti. E de ti, e de ti, e de ti também. As palavras, às vezes, cansam. Não é por estar cansada, é só para que não te esqueças. Nem sempre gostamos das perguntas, mas são mais fáceis de encontrar do que as respostas

Did I say that I need you?
Did I say that I want you?

empresta-me os dois e o pescoço, que eu penduro-me com os braços e respiro ao teu ouvido. Para ouvires as perguntas que são mais fáceis do que as respostas. E as respostas que as perguntas te dão, são mais fáceis de encontrar no teu ombro. Emprestas-mo?

 

Oh, if I didn’t now I’m a fool you see
No one knows this more than me

 

às vezes perdemos oportunidades por falar. Empresta-me o ombro que te invadi noutro dia e eu prometo que fico em silêncio a respirar-te ao ouvido as respostas que encontrei com o mapa que me deste

 

 

música: Just Breathe - Pearl Jam
publicado por MB às 00:49
link do post | explanare | favorito
1 comentário:
De Claudia Fernandes a 23 de Fevereiro de 2010 às 23:49
Esta música... A história que tem :)

Comentar post

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

© Marta Barbosa 2007

recentes scripta

Sibila est

Hipotermia (II)

Quarto de Pandora

António

Quiet Nights of Quiet Sta...

Catarse

RP sem Croquetes!

Por una Cabeza

Imortal

porta

Monólogos de Valium

Tardes de Saudade e um Ge...

...

Moinhos de Vento

Bilhete para o fim do dia

designed by Rui Barbosa