Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

The long and winding road

 

 

 

Dizem, muitas vezes, que um dia não faz diferença. Mas faz e muita. Porque um dia pode ser muito mais do que alguma vez possamos, nestas cabeças incapacitadas, conjecturar. E hoje faz diferença, muita. Porque hoje é um dia que vale a pena. E não venham com a história do “tudo vale a pena”. Hoje vale por ser hoje. Por ser um dia especial. Por ser um dia em que festejamos a sua “the long and winding road”. Disse-me há uns tempos que esta era uma das suas músicas. Acho que se tornou uma das minhas também, mas eu tenho aquele estranho hábito de usurpar coisas que não são minhas. Ou então é a carga que carregámos no sangue que partilhámos. E esta melancolia de poeta que também partilhámos. Ou o filosofar que sabe muito bem em noites longas. Este dia só faz a diferença por ser o do Colego.

A nossa vida está sempre hipotecada, nos mais diversos sentidos, e é muito complicado, quase sempre, continuar nesta estrada longa e sinuosa. Temos medo muitas vezes, estamos sozinhos ou fraquejamos na queda, mas há ainda a certeza que há uma porta. Aberta. E a sua estrada trá-lo à minha. E a minha estrada leva-me à sua. “Ain't no mountain...”, Titio.


 

E porque a sua “luz pequenina” continua a brilhar e é parte do fogo que acende a minha “luz minúscula” que vacila muitas vezes no vento, sou uma sobrinha muito orgulhosa.


 

Parabéns, Tio.

 

publicado por MB às 00:07
link do post | explanare | favorito
1 comentário:
De aeu a 6 de Agosto de 2008 às 18:52
Oh colega, sinto-me lisonjeado com as tuas palavras. Mas significa também que tudo na vida vale a pena, mesmos as pequenas coisas, as estradas longas e sinuosas ajudam-nos a estar mais atentos, cada curva e cada troço recto são importantes.

Claro que mais ninguém comentará este post porque tem apenas um destinatário!

Eu também me orgulho da colega e por isso, nas noites frias e melancólicas só nos resta ter força para chegar ao dia seguinte e esperar um sol muito mais forte que o dia anterior! E nem as montanhas mais altas, os vales mais profundos, os rios mais largos, nos poderão impedir de avançar!

Obrigada, colega!

Beijinhos, AEu .

Comentar post

recentes scripta

Sibila est

Hipotermia (II)

Quarto de Pandora

António

Quiet Nights of Quiet Sta...

Catarse

RP sem Croquetes!

Por una Cabeza

Imortal

porta

Monólogos de Valium

Tardes de Saudade e um Ge...

...

Moinhos de Vento

Bilhete para o fim do dia

designed by Rui Barbosa