Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008

Há amores assim...

Há amores assim
Que nunca têm início
Muito menos têm fim
Na esquina de uma rua
Ou num banco de jardim
Quando menos esperamos
Há amores assim

Não demores tanto assim
Enquanto espero o céu azul
Cai a chuva sobre mim
Não me importo com mais nada
Se és direito ou o avesso
Se tu fores o meu final
Eu serei o teu começo

Não vou ganhar
Nem perder
Nem me lamentar
Estou pronta a saltar
De cabeça contra o mar

Não vou medir
Nem julgar
Eu quero arriscar
Tenho encontro marcado
Sem tempo nem lugar

Je t’aime j’adore
Um amor nunca se escolhe
Mas sei que vais reparar em mim
Yo
te quiero tanto
E converso com o meu santo
Eu rezo e até peço em latim

Quando
te encontrar sei que tudo se iluminará
Reconhecerei em ti meu amor, a minha eternidade
É que na verdade a saudade já me invade
Mesmo antes de te alcançar
É a sede que me mata
Ao sentir o rio abraçar o mar

Sem lágrima caída
Sou dona da minha vida
Sem nada mais nada
De bem com a vida

 

Miguel Majer (Donna Maria)

 

 

(Agradecimento especial ao meu primo Nuno que me ligou à música.)

música: Há amores assim - Donna Maria
publicado por MB às 21:27
link do post | explanare | favorito
1 comentário:
De Patrícia a 21 de Fevereiro de 2008 às 12:36
Gosto. Muito! Talvez mais ainda porque me tenho sentido estupidamente apaixonada. =)

Gostei do teu blog. *(=

Comentar post

recentes scripta

Sibila est

Hipotermia (II)

Quarto de Pandora

António

Quiet Nights of Quiet Sta...

Catarse

RP sem Croquetes!

Por una Cabeza

Imortal

porta

Monólogos de Valium

Tardes de Saudade e um Ge...

...

Moinhos de Vento

Bilhete para o fim do dia

designed by Rui Barbosa