Segunda-feira, 1 de Fevereiro de 2010

Musa

Provo nos teus lábios um pólen

de borboleta, húmido da noite,

com a cor do mel que vem do amor,

e um veludo de asa no centro da flor.

 

Deram-me os teus olhos rosas

e estrelas, como se no teu rosto

um jardim celeste se abrisse

ao viajante sem cais para aportar.

 

Despida de palavras, vestida

de pétalas, és o último sonho

da ave quando se vê perdida.

 

Não tem fim a viagem que fazemos

nem princípio o céu em que te ponho.

Sabes o que sei, só eu sei o que sabemos.

 

 

Nuno Júdice, in Breve Sentimento do Eterno

música: You found me - The Fray
publicado por MB às 22:50
link do post | explanare | favorito
|

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

© Marta Barbosa 2007

recentes scripta

Sibila est

Hipotermia (II)

Quarto de Pandora

António

Quiet Nights of Quiet Sta...

Catarse

RP sem Croquetes!

Por una Cabeza

Imortal

porta

Monólogos de Valium

Tardes de Saudade e um Ge...

...

Moinhos de Vento

Bilhete para o fim do dia

designed by Rui Barbosa