Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

A Moment Like This

Dos teus olhos dá para ver o mar. E eu estava com os meus fechados quando percebi isso.

“Já há música a contaminar as ruas. E quando desceu na estação sentiu que já devia ter vindo antes. Há aquela história muito bonita que toda a gente conta aos que passam por situações menos boas, que diz que temos que atravessar um deserto muito grande para depois sermos agradecidos quando encontramos água. Nunca ninguém acredita nisso. Há um ano atrás, descendo na mesma estação com a mesma música a contaminar as ruas, vindo-lhe essa história à memória pensou que era tolice pensar em semelhante coisa.

Já há coisas irritantes a piscar pela rua ao final da tarde. Mas a avenida está bonita neste final de dia cinzento. Mais do que algum dia já esteve. Não é pela música, nem pela luz. É pelo silêncio. Ou até pela luz pequenina de uma vela que vai ardendo na escuridão. E a avenida enfeita-se de cores por inventar. Hoje não é tolice nenhuma. Voltava para trás no deserto e percorria-o outra vez, se fosse preciso, para ver tanto mar. Quando desceu na estação nem lhe incomodou a música. Porque não a ouviu, ia a trautear uma outra, escrita com dedos de alma, ao sabor das sombras projectadas pela luz da vela, que tem o seu nome gravado na melodia.”

 

“I wanna know that you will catch me when I fall (…) Some people wait a lifetime for a moment like this…” (e eu que não gostava da música!)

 

música: A moment like this - Leona Lewis
publicado por MB às 15:31
link do post | explanare | favorito
|
1 comentário:
De Silvéria a 15 de Dezembro de 2009 às 18:49
"temos que atravessar um deserto muito grande para depois sermos agradecidos quando encontramos água"

e isso é totalmente verdade, minha querida! eu costumo dizer que é preciso ter muito azar para depois vir a maré de sorte... uma maré que não seja passageira, espera-se :)

Comentar post

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

© Marta Barbosa 2007

recentes scripta

Sibila est

Hipotermia (II)

Quarto de Pandora

António

Quiet Nights of Quiet Sta...

Catarse

RP sem Croquetes!

Por una Cabeza

Imortal

porta

Monólogos de Valium

Tardes de Saudade e um Ge...

...

Moinhos de Vento

Bilhete para o fim do dia

designed by Rui Barbosa