Sábado, 22 de Agosto de 2009

Sossego Desassossegado

“No meu coração há uma paz de angústia, e o meu sossego é feito de resignação. ”

In O Livro do Desassossego, Bernardo Soares

Fosse a vida um carro com GPS. Soubéssemos nós por onde andamos e para onde teimamos ir. Era bom que alguém nos dissesse irritantemente para voltarmos para trás ou para virar para outra rua quando nos enganamos no trajecto. Mas não há. E a vida não é um carro com GPS e nós sabemos muito poucas vezes o destino do nosso caminho.

Temos um mapa para decifrar e os nossos pés para caminhar. O resto fica por nossa conta e, se há os que têm a sorte de achar uma bússola e uma luz que sejam companhia de viagem, muitos são os que, na cegueira de orientação, procuram sozinhos achar o trilho.

Eu não sei ler mapas. E a minha bússola não quis ficar na minha viagem. Foi por isso que me sentei na berma, a ver o movimento da estrada passar por mim e a atirar-me poeira para os olhos.  

Tenho saudades de sentir o sangue correr-me nas veias.  

 

música: a da chuva que não cai
publicado por MB às 01:28
link do post | explanare | favorito
|
7 comentários:
De PipoKa a 2 de Setembro de 2009 às 17:57
Boa escolha :)


Adoro o Livro do Desassossego.

"A literatura, que é a arte casada com o pensamento e a realização sem a mácula da realidade, parece-me ser o fim para que deveria tender todo o esforço humano, se fosse verdadeiramente humano, e não uma superfluidade do animal. "
De la vie en long-métrage a 2 de Setembro de 2009 às 20:00
Excelente post. Adorei (:

E parabéns pelo destaque.
De Flor de Jasmim a 2 de Setembro de 2009 às 21:00
http://www.jovemparasempre.pt.vu/
De Silvéria a 3 de Setembro de 2009 às 13:58
Um destaque bem merecido :)
De v. a 3 de Setembro de 2009 às 19:11
Grande livro esse de Bernardo Soares. Faz-nos pensar.
Merecido destaque, aqui está um blog que vale a pena visitar. :)
De José a 4 de Setembro de 2009 às 10:52
Foi por isso que me sentei na berma, a ver o movimento da estrada passar por mim e a atirar-me poeira para os olhos.

A berma sentaste-te para "ver o movimento da estrada"... pode ser que encontres uma boleia!!!
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 5 de Setembro de 2009 às 00:19
Ora viva!

O melhor é seguir em frente e arrepiar caminho. Não há nada tão pouco certeiro do que seguir um carreiro, por isso não são precisos mapas. Em frente.

Um abraço...
shakermaker

Comentar post

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

© Marta Barbosa 2007

recentes scripta

Sibila est

Hipotermia (II)

Quarto de Pandora

António

Quiet Nights of Quiet Sta...

Catarse

RP sem Croquetes!

Por una Cabeza

Imortal

porta

Monólogos de Valium

Tardes de Saudade e um Ge...

...

Moinhos de Vento

Bilhete para o fim do dia

designed by Rui Barbosa