Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007

Living in... Auschwitz

(Digamos que corro sério perigo no caso de algum dos espécimes citados ler este pequeno e tão “pujante” desabafo. Mas tal é, também, impossível de acontecer porque sou uma “besta” e “besta” não interessa, logo ninguém citado perderia um único e tão precioso segundo do seu tão precioso tempo a ler o blog de uma “besta”.)

 

(isto de conseguir dizer “besta” três vezes em tão curto espaço de texto é consequência da forçada convivência – note-se que as rimas infelizes também)

 

Ritos de integração?! Eu, sem qualquer azo para dúvida, já acredito em tudo, porque tudo se assemelha aos olhos estranhamente estranho. Não costumo precisar da ajuda de ninguém para me sentir uma autêntica poça de lama. Agora imaginem quando há mais de quinze aves nocturnas a piar aos vossos ouvidos e a empurrar-vos para o fundo da vossa poça de estimação.

 

Ritos de integração e socialização?! Com certeza… (e aqui faço uma vénia a raspar as minhas unhas no chão) Puxo de todo o sarcasmo que fui cultivando ao longos dos anos e não é que as tais criaturas dotadas da suprema inteligência não entendem! Mas, também, não se pode pedir muito de quem pronuncia os maiores desrespeitos à correcta utilização da nossa língua… E olhem lá que eles comunicam!!! Isn’t it ironic? Sim, porque já percebi que para eles comunicar = berrar! Enfim…

 

Ritos de integração, socialização e confraternização? Com certeza… (nova vénia) É que, de facto, posso falar e tentar conhecer todos os novos espécimes que germinam no meu universo.

 

Humilhação nunca foi sinónimo de integração. E humilhação nunca foi sinónimo de amor a coisa alguma. Não é a gritar um chorrilho de disparates com conotação pornográfica (saliente-se que tais criações poéticas exigiram um esgotamento no tempo imediato à sua ocorrência) que vou desenvolver o afecto que me vai prender a um curso durante os próximos 3, 5 ou 7 anos.

 

E ainda que seja obrigada a gritar que não presto (algo que me deixa com os nervos em franja), digo aqui, ao mundo, que nada do que eu disser, em fileiras à maneira do fuzilamento nazi, passa de uma representação mais ou menos mal concretizada para poder sobreviver à selva onde os mochos espreitam na esquina.

publicado por MB às 19:39
link do post | explanare | favorito
|
12 comentários:
De Álvarela a 26 de Setembro de 2007 às 20:50
Já te disse colega para não ligares, porque bestas são eles. Eles só se querem é um bocado de exibicionismo, porque depois das praxes esses inocentinhos desaparecem... Aguenta já faltam menos 4 dias do que faltava no inicio
De Vasko a 27 de Setembro de 2007 às 01:48
Precisamos ter uma conversa urgente sobre ti...
De kituta a 27 de Setembro de 2007 às 22:10
Estás a assustar-me!...
De AEu a 27 de Setembro de 2007 às 22:38
Hello Fellow !
Sabes que gente inteligente não humilha os outros, mesmo que esses outros sejam uns rastejantes quadrúpedes, nivelados 4 furos abaixo de cão! Mesmo esses merecem respeito! Esses que humilham são alguns dos especímenes parasitas do sistema, frustrados, e a precisarem de peso forte em cima! Talvez umas valentes borracheiras lhes curassem a excitação que pensam sentir quando subjugam, ou pensam que subjugam os chamados quadrúpedes que merecem também respeito. Como sabes, esta sociedade é deveras complicada, pois esses Doutores de merda que julgam ser bípedes, não passam de escória que pavimenta o curral onde vivem. E como, felizmente não somos todos iguais, os inteligentes tem que saber quando deixar a arena do Coliseu! Senão corre-se o risco de quem está nas bancadas e na arena se confundirem! Com os excessos, confundem-se de certeza! Avalia, com bom senso, o tempo que te deixas estar na arena! Esses imperadores (ou cardeais) que de pompa só a veste que talvez não dignifiquem, não merecem que sejamos actores dos seus faustos espectáculos! Deixa-os irem vomitar sózinhos para a pia! E que voltem a alimentar-se dos restos que caem ao chão!
Beijinhos, e força para saltar fora e continuar no caminho! AEu
De KI a 27 de Setembro de 2007 às 23:39
Tu que és forte não te vais deixar abater por uns diazinhos estupidificantes em que gritas palavras de ordem contra ti própria. Tu que és forte sabes abstrair-te e retirar o melhor dessa experiencia. Tu que és forte mas tens saudades da liberdade do teu 'eu' sabes bem que o tempo 'e nossa invenção'... é só mais um instante...


Um abraço M.B. e dois sorrisos :) :)
De KI a 30 de Setembro de 2007 às 23:09
Comentário fútil e terrivelmente igual para todos os alvos: tens um desafio no http://www.catacumbas.blogs.sapo.pt.

Algum dia tinha que ser !!
De KI a 1 de Outubro de 2007 às 18:42
Vim enviar-te um beijo e desejar-te uma semana cheia de sorrisos. Que nestes dias que correm sintas a força dos abraços e o convívio são que pode aconteceer no meio em que agora estás.

Fica bem M. :)
De Marina a 3 de Outubro de 2007 às 20:55
Autchh... ainda bem que os especimens referidos nao vêm ler este texto porque, uma coisa te digo, se se desse o milagre de compreenderem o que dizes, ias ser praxada até ao mestrado. Enfim, é verdade que eles abusam, acham-se os maiores, tratam-nos abaixo de cao e obrigam-nos a sentir que somos, realmente, menos do que somos. Mas admito que, ainda assim, não é tao mau como eu julgava.
Afinal foi num desses dias de humilhação que conheci a minha menina Marta... terei referido que "gosxti"
enfim, texto bem escrito e realista, continua!
De carlitasoares a 7 de Outubro de 2007 às 21:06
e como os milagres acontecem, ca ando eu por aqui...
gostei do texto e sei k acima de td es forte e k vozes de burro n chegam ao ceu por isso n ligues, e sabes como é enfim enfim, esses tipos gostam de se mostrar nesses dias, por ja andarem ai a sei la quanto tempo ja pensam k sao gente e tal, mas deixa para la as manias passam-lhes :)

De Pedro a 8 de Outubro de 2007 às 16:00
Simplesmente genial x) sim senhora, muito bem escrito minha companheira de curso :)

Comentar post

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

© Marta Barbosa 2007

recentes scripta

Sibila est

Hipotermia (II)

Quarto de Pandora

António

Quiet Nights of Quiet Sta...

Catarse

RP sem Croquetes!

Por una Cabeza

Imortal

porta

Monólogos de Valium

Tardes de Saudade e um Ge...

...

Moinhos de Vento

Bilhete para o fim do dia

designed by Rui Barbosa