Domingo, 16 de Setembro de 2007

Norte (o meu)

Volto as costas ao vazio 
procuro o vento frio 
o caruncho pode desfrutar 
do meu velho sofá 
deixo as manchas de café 
o candeeiro de pé 
vou em busca do meu Norte 
 
Levo imagens que sonhei 
tesouros que roubei 
a famosa gabardine azul 
tem mais alguns rasgões 
levo as horas que perdi 
o espelho a quem menti 
sigo em direcção ao Norte 
 
Quantos pontos cardeais 
ficarão no cais da solidão? 
Quantos barcos irão naufragar, 
quantos irão encalhar na pequenez 
da tripulação? 
 
Deixo os dias sempre iguais 
os mundos virtuais 
deixo a civilização que herdei 
colher o que plantou 
abandono o carrossel
a Torre de Babel
deitei fora o passaporte 
 
Confio às constelações
as minhas convicções
quebro o gelo que se atravessar
no rumo que eu escolhi
o astrolábio que há em mim
vai respirar enfim
hei-de alcançar o meu Norte!

 

Jorge Palma

 

 

E a vida é assim: ENTREI EM BRAGA! Sigo em direcção ao norte, para encontrar o meu norte. It’s a new world, it’s a new start… Sou uma estudante universitária!!!!

música: Norte (o meu) - Jorge Palma
publicado por MB às 12:02
link do post | explanare | favorito
|
3 comentários:
De Kel a 16 de Setembro de 2007 às 15:29
parabens por teres entrado em braga :D eh eh sper k a vida d estudante universitária t corra bem ;) beijocas
De Vasko a 16 de Setembro de 2007 às 21:03
É assim, detesto ser eu a dizer-te isto, mas para já és um bicho. É aquilo que és enquanto não te matriculares. Depois disso és caloira. LOL.

Mas...Parabéns!!!!!!!!!!!!!!!

Dava cá um jeito estares nesse curso mas no Porto... :p
De AEu a 16 de Setembro de 2007 às 22:34
Olá Colega! É com enorme alegria que partilho esse teu entusiasmo! Registo que senti ao longo deste teu tempo de catecumenato (propedêutico) uma vontade enorme tua em ir mais longe, mesmo sem o sentires em cada instante, estavas orientada, não sei se a Norte, a Sul, a Este a a Oeste!... Estavas orientada no teu subconsciente, e essa é a grande premissa para que se caminhe sempre. O teu astrolábio estava interiormente, e constantemente, a fazer leituras de orientação, correcção e ajustes... Estás orientada a Norte! Bem hajas! Só tens uma obrigação: continuar, sempre, fazendo uso constante do astrolábio, da bússola, e até do GPS, se necessário. Não posso no entanto esquecer que nós nunca somos só nós! Nós somos sempre resultado de nós e dos outros, de todos os que nos vão rodeando na nossa caminhada - a família, os amigos, a sociedade em geral, aqueles que são uma combinação harmoniosa de algumas qualidade, aqueles que são menos desarmoniosos (brutos)... todos, todos nos formam na caminhada... nos exemplos positivos e negativos, naquilo que devemos e não devemos aproveitar para o nosso registo enciclopédico... Por isso, com tantas dívidas a toda esta gente, estás tramada! Já tens a vida hipotecada, e por isso só te resta trabalhar sempre, todos os dias...
Um beijo grande, de alegria e felicidade!
E talvez agora as maleitas da mamã até melhorem! Ou piorem! Não te esqueças de a ajudar! Mas sempre virada a Norte!

Comentar post

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

© Marta Barbosa 2007

recentes scripta

Sibila est

Hipotermia (II)

Quarto de Pandora

António

Quiet Nights of Quiet Sta...

Catarse

RP sem Croquetes!

Por una Cabeza

Imortal

porta

Monólogos de Valium

Tardes de Saudade e um Ge...

...

Moinhos de Vento

Bilhete para o fim do dia

designed by Rui Barbosa